Contabilização do tempo de serviço antes da profissionalização para efeitos de reposicionamento na carreira dos docentes que ingressaram após 2011

Na sequência do pedido de esclarecimento feito pelo Ministério da Educação (ME) à Procuradoria-Geral da República (PGR), o qual se fez acompanhar por um Parecer Jurídico sobre o reposicionamento na carreira, elaborado, por solicitação da ASPL e demais organizações sindicais, pelo Professor Doutor Licínio Lopes Martins, Professor da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, Doutor em Direito Administrativo, digna-se a tutela a dar a conhecer, de forma parcial, a posição da PGR: o tempo de serviço antes da profissionalização deve ser contabilizado para efeitos de reposicionamento na carreira!

É dada, assim, razão aos docentes e aos seus sindicatos, que não baixaram os braços e que conseguiram esta grande vitória e que continuam a lutar pela conquista de outra: a justa recuperação, para todos os docentes,dos 9 anos, 4 meses e 2 dias de serviço prestado.

Dia 19 de maio vamos mostrar a força dos professores e educadores, assim como a nossa indignação, contra o governo que nos quer roubar o tempo de serviço que prestamos durante os períodos de congelamento, participando na Manifestação Nacional, em Lisboa!
Inscreva-se já nos transportes organizados pelos sindicatos!
Contamos consigo!
A Direção da ASPL