GREVE CONTINUA! Greve contra os abusos e ilegalidades nos horários de trabalho vai intensificar-se no 3º Período letivo, abrangendo outras reuniões

De 11 a 22 de abril a greve incide sobre toda a atividade docente
 
 
Estando a decorrer, por estes dias, a fase de avaliação dos alunos, referente ao 2º período, a ASPL, em conjunto com demais organizações sindicais, decidiu manter a greve não só às atividades “extra-horário” (reuniões e atividades realizadas para além do horário de trabalho dos docentes, não abrangendo as reuniões de avaliação), como, entre 11 e 22 de abril, reforçar esta greve, alargando-a a toda a atividade docente.
 
Este alargamento da greve a toda a atividade, durante este período da interrupção letiva, prende-se com o facto de as algumas direções de escola continuarem a convocar atividades e reuniões para estes dias, ignorando o enorme desgaste a que os docentes estão sujeitos, decorrente do exercício da sua profissão, e a necessidade imprescindível de algum descanso para se poderem preparar para o 3º Período.
 
Mantendo o ME a sua postura intransigente e recusando-se a resolver este problema, a ASPL e demais sindicatos decidiram reforçar a greve durante o 3º Período, pelo que, a partir de 3 de maio e até ao final do ano letivo, os Pré-Avisos de Greve a entregar irão permitir que, para além das reuniões até agora abrangidas, a greve abranja ainda as reuniões de conselho de curso do ensino profissional e reuniões de secretariado de provas de aferição e de exames, sempre que não estiverem contempladas no horário dos docentes (componente não letiva de estabelecimento), sendo consideradas, por isso, serviço extraordinário.
 
Pré-Avisos de Greve de 8 a 12 abril (Interrupção letiva - Páscoa)
Pré-Avisos de Greve de 15 a 22 abril (Interrupção letiva - Páscoa)
Pré-Avisos de Greve de 23 abril a 3 maio