Negociações ME: Recomposição da carreira

 
Nova ronda negocial sobre a recomposição da carreira:
ASPL exige da tutela proposta séria e não discriminatória,
que contabilize todo o tempo de serviço congelado

 
A ASPL – Associação Sindical de Professores Licenciados foi convocada pelo Ministério da Educação (ME) para uma nova ronda negocial sobre o modelo de recomposição da carreira, designadamente sobre a questão da recuperação do tempo de serviço congelado, a ter lugar na próxima segunda-feira, dia12 de março, às 17h00.
 
Na última reunião sobre esta matéria, decorrida a 28 de fevereiro, a proposta apresentada pela tutela às organizações sindicais, mais do que inaceitável, foi ofensiva: apenas serem contabilizados 2 anos e 10 meses do tempo de serviço congelado!

Para além de não ser respeitado o previsto na Declaração de Compromisso de 18 de novembro de 2017, fere abruptamente a Resolução n.º 1 da Assembleia da República, que recomenda ao Governo a contagem integral do tempo de serviço congelado para efeitos de progressão na carreira e correspondente valorização remuneratória.

A ASPL espera, assim, que nesta ronda negocial, agendada para o dia prévio ao início da Greve Nacional de Docentes,a equipa ministerial apresente, de facto, uma proposta séria e não discriminatória, que respeite os compromissos firmados e a recomendação da Assembleia da República.