As organizações sindicais de docentes têm desenvolvido diversas iniciativas, incluindo de contacto com responsáveis do Ministério da Educação para resolver o problema do sobretrabalho, isto é, dos abusos e ilegalidades que continuam a afetar os horários de trabalho dos professores e educadores. Não tendo existido qualquer novidade ou resposta do Ministério da Educação às diligências feitas pelas organizações sindicais, informa-se que a Greve ao Sobretrabalho será retomada em 13 de janeiro.
 
Entretanto, estão previstas para 22 de janeiro reuniões no Ministério da Educação com as organizações sindicais, sendo este um dos temas, entre outros, que estará presente. A partir daí, a continuação desta greve dependerá das respostas e compromissos que forem assumidos pelo Ministro
 
Pré-avisos para a semana de 20 a 24 de janeiro de 2020
Pré-avisos para a semana de 27 a 31 de janeiro de 2020

Na reunião ocorrida a 22 de janeiro com o Sr. Ministro da Educação e demais membros da sua equipa para esta nova legislatura, a ASPL foi informada que se irá prosseguir com a ideologia patente na anterior e assente na "defesa da escola pública e dos seus profissionais".
 
Leia comunicado da ASPL na íntegra
 
22 principais reivindicações para a presente legislatura
 
Leia Nota à imprensa

Caros associados da ASPL,
Na sequência da informação que vos demos no passado dia 15 de fevereiro, relativamente ao apoio que a ASPL está a prestar aos seus associados que se sentem injustiçados pelas ultrapassagens na carreira por parte dos colegas que ingressaram nos quadros após 2011,venho informar-vos que a Direção da ASPL deliberou avançar para tribunal, através do seu gabinete jurídico, com uma Ação colectiva em representação dos seus associados que entendam seguir essa via.
Caso pretenda que o seu nome e a sua situação profissional, na carreira,  faça parte desta ação judicial coletiva, pedimos-lhe o favor de nos enviar a informação e os documentos referidos no documento de autorização, que junto anexamos.
 
Leia mais
[aplicação registo de sócios da ASPL que pretendam integrar ação coletiva]

Face à acentuada afronta que a proposta do PS para o Orçamento de Estado do Continente 2020 contém, designadamente no que às atualizações salariais concerne, que preveem apenas um acréscimo de 0.3% e mediante a perda de mais de 16% do poder de compra dos docentes, a ASPL manifesta-se contra esta política de desrespeito.
 
Apela-se a todos os colegas que queiram participar nesta simbólica iniciativa – Cordão Humano – que compareçam na próxima sexta-feira, dia 17 de janeiro, às 15h00, em frente à Assembleia da República, estando agendado para esse dia o debate na especialidade sobre a Educação, com a presença do Ministro da Educação.

Nesta quadra de Natal e Ano Novo, a ASPL terá o funcionamento das suas delegações condicionado, estando todas encerradas nos dias 24 e 31 de dezembro, pelo que agradecemos, desde já, a compreensão dos nossos estimados associados. [Mais info]

Petição n.º 607/XIII/4.ª – “Solicitam a adoção de medidas com vista à negociação do modo e prazo para a recuperação de todo o tempo de serviço cumprido”, entregue pela ASPL e demais organizações sindicais e que reuniu mais de 60 000 assinaturas de professores e educadores sobre a recuperação dos 9 anos, 4 meses e 2 dias cumpridos pelos docentes em período de congelamento das carreiras, estará em debate na Assembleia da República no próximo dia 19 de dezembro.
 
Lusa/Educare.pt: PSD e CDS condicionam devolução do tempo dos professores a "revisão sustentável" da carreira

Caros colegas associados,
 
A Direção da ASPL, reunida no passado dia 31 de outubro, deliberou pedir ao gabinete jurídico da ASPL a elaboração de minutas que sustentassem quem pretendesse pedir ao Estado juros de mora pelos atrasos no recebimento devido à sua progressão na carreira ou ao seu reposicionamento na mesma, consoante a situação individual dos associados colocados nos quadros.

Ler mais