Por não terem recebido qualquer resposta do Primeiro-Ministro, a quem solicitaram que a primeira convocatória lhes fosse enviada até 18 de janeiro, as organizações sindicais de docentes irão agora manifestar a sua exigência na rua. Nesse sentido, irão concentrar-se junto ao Ministério da Educação (Avenida Infante Santo) no próximo dia 24 (quinta-feira), pelas 11:00 horas. Aí, aprovarão uma Moção, que será entregue no Ministério da Educação, e seguirão até à Presidência do Conselho de Ministros (PCM), onde os governantes estarão reunidos.

PELA NEGOCIAÇÃO DO MODO E DO PRAZO DA CONTAGEM INTEGRAL DO TEMPO DE SERVIÇO
Assinar online aqui 
 
Os professores e educadores rejeitam ser discriminados e exigem a recuperação de todo o tempo de serviço cumprido. Não aceitam tratamento diferente do que é dado à generalidade dos trabalhadores da Administração Pública e aos seus colegas das Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores.
 
Como alternativa à assinatura online, está disponível um PDF no Website da ASPL para descarregar, imprimir, assinar, e enviar de volta.

Obrigada Senhor Presidente da República!
Vale a pena lutar com esperança e determinação quando estamos do lado da razão e da justiça!
Obrigada também a todos os colegas professores e educadores que não desistiram e que continuam à espera da concretização da contagem total do tempo que trabalharam!
Esperamos que, desta vez, em 2019, o governo negoceie o que é para negociar: o prazo e o modo de recuperar o tempo de serviço - 9 anos, 4 meses e 2 dias.

Leia mais

O Ministério da Educação convocou a reunião de negociação suplementar requerida pelas organizações sindicais de docentes para esta terça-feira, dia 18 de dezembro, pelas 10:30 horas. 

Leia mais

O governo, através de convocatória enviada pelo Ministério da Educação em 4 de dezembro, p.p., decidiu abrir um processo negocial sobre a recomposição da carreira docente, tendo, para esse efeito, marcado uma  reunião para o dia seguinte.
 
Na reunião realizada em 5 de dezembro não surgiu qualquer acordo... Leia Comunicado das Organizações Sindicais

A ASPL foi convocada, ao final da tarde do dia 4 de dezembro, para uma reunião negocial sobre a recomposição da carreira docente, a realizar-se no dia seguinte, dia 5 de dezembro, nas instalações da DGE, sitas na Av. 24 julho, em Lisboa, com início às 18h00.
 
COMUNICADO da ASPL sobre a reunião com ME - 5 dezembro 2018
 
Fórum TSF - intervenção da Vice-Presidente da ASPL 

 
Foram entregues os Pré-Avisos de Greve referentes ao período de interrupção letiva. Salientamos que, apesar da interrupção letiva, o horário de trabalho é igualmente de 35h semanais, pelo que a greve se mantém, abrangendo apenas a distribuição de serviço que ultrapasse este horário.

"Como presidente de uma das organizações sindicais de professores que esteve presente em todas as reuniões que existiram, neste último ano, venho informar Vossa Excelência que nenhuma delas versou a negociação do “prazo e do modo de recuperação do tempo de serviço”, como o governo afirma, e a que está obrigado pela Lei fundamental do nosso País: a Lei do Orçamento de Estado de 2018."

Leia a Carta Aberta - da Presidente da ASPL - dirigida ao Senhor Primeiro-Ministro