Por não terem recebido qualquer resposta do Primeiro-Ministro, a quem solicitaram que a primeira convocatória lhes fosse enviada até 18 de janeiro, as organizações sindicais de docentes irão agora manifestar a sua exigência na rua. Nesse sentido, irão concentrar-se junto ao Ministério da Educação (Avenida Infante Santo) no próximo dia 24 (quinta-feira), pelas 11:00 horas. Aí, aprovarão uma Moção, que será entregue no Ministério da Educação, e seguirão até à Presidência do Conselho de Ministros (PCM), onde os governantes estarão reunidos.

PELA NEGOCIAÇÃO DO MODO E DO PRAZO DA CONTAGEM INTEGRAL DO TEMPO DE SERVIÇO
Assinar online aqui 
 
Os professores e educadores rejeitam ser discriminados e exigem a recuperação de todo o tempo de serviço cumprido. Não aceitam tratamento diferente do que é dado à generalidade dos trabalhadores da Administração Pública e aos seus colegas das Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores.
 
Como alternativa à assinatura online, está disponível um PDF no Website da ASPL para descarregar, imprimir, assinar, e enviar de volta.

Obrigada Senhor Presidente da República!
Vale a pena lutar com esperança e determinação quando estamos do lado da razão e da justiça!
Obrigada também a todos os colegas professores e educadores que não desistiram e que continuam à espera da concretização da contagem total do tempo que trabalharam!
Esperamos que, desta vez, em 2019, o governo negoceie o que é para negociar: o prazo e o modo de recuperar o tempo de serviço - 9 anos, 4 meses e 2 dias.

Leia mais

As propostas que asseguravam  a contagem integral e efetiva do tempo de serviço dos professores ou que estabeleciam prazos para a sua concretização foram rejeitadas
 

 
Foi com tristeza que esta tarde assisti às votações na A. R. relativas às quatro propostas apresentadas pelos grupos parlamentares que não ficaram indiferentes à necessidade de justiça e respeito exigidos à classe docente. "

Leia mais

Amanhã, dia 26 de novembro de 2018, é um dia muito importante para os professores portugueses. Votam-se, na Assembleia da República, os primeiros artigos na especialidade do Orçamento do Estado para 2019 (OE’2019) e, dessa votação, espera-se que seja dado o primeiro passo para a recuperação total de todo o tempo de serviço que esteve congelado. Leia mais

 
Defendendo o reposicionamento justo e equitativo, sem margem para ultrapassagens, a ASPL tem estado a dar todo o apoio necessário aos colegas que agora são objeto de reposicionamento na carreira, designadamente através do apoio do seu Gabinete Jurídico, assim como dará aos sócios que se sintam ultrapassados. 
 
Leia mais

Votação na Assembleia da República das iniciativas dos partidos que não foram indiferentes à luta dos Professores e educadores.

 

Esperemos que os ecos deixados pelas milhares de vozes de professores, do "Não ao apagão", se façam sentir bem fortes nesse dia, convergindo em votações que permitam, finalmente, a contagem integral dos 9 anos, 4 meses e 2 dias!
 
Leia mais