Encontra-se disponível para consulta, no portal da DGAE,  um conjunto de Perguntas Frequentes:

DL n.º 36/2019, de 15 de março e DL n.º 65/2019, de 20 de maio.

Os professores e educadores estão indignados, desde logo, porque o governo que está prestes a cessar o mandato não deu resposta aos principais problemas que condicionam a sua vida profissional e degradam as suas condições de trabalho. O governo impôs o roubo de mais de 6,5 anos de serviço cumprido, não tomou qualquer medida que combata o desgaste e reverta o envelhecimento da profissão docente, promoveu e pactuou com abusos e ilegalidades nos horários de trabalho e não foi decidido e consequente no combate à precariedade que afeta milhares de professores e educadores.

Leia Comunicado das organizações sindicais

CARTAZ COMÍCIOS | FLYER

Caros associados da ASPL,
Na sequência da informação que vos demos no passado dia 15 de fevereiro, relativamente ao apoio que a ASPL está a prestar aos seus associados que se sentem injustiçados pelas ultrapassagens na carreira por parte dos colegas que ingressaram nos quadros após 2011,venho informar-vos que a Direção da ASPL deliberou avançar para tribunal, através do seu gabinete jurídico, com uma Ação colectiva em representação dos seus associados que entendam seguir essa via.
Caso pretenda que o seu nome e a sua situação profissional, na carreira,  faça parte desta ação judicial coletiva, pedimos-lhe o favor de nos enviar a informação e os documentos referidos no documento de autorização, que junto anexamos.
 
Leia mais
[aplicação registo de sócios da ASPL que pretendam integrar ação coletiva]

Partido pretende avançar com solução que seja "aceite por todos" mas não se compromete com os nove anos, quatro meses e dois dias. Exige que o governo clarifique as contas do impacto orçamental da devolução do tempo congelado: Ler notícia completa
 
Agora é hora da Assembleia da República fazer a sua parte!
Para isso, importa que depois das várias reuniões que os sindicatos tiveram com os partidos políticos, com assento parlamentar, que esperamos prosseguir, cada professor também faça a sua parte, expressando o que acha, o que sente e o que quer!
 
Para isso, lembramos que estão a decorrer as consultas aos colegas, também através de questionário, e no próximo dia 23 de março será a grande manifestação Nacional de Professores e Educadores, em defesa da sua Carreira!

Hoje, 15 de março, é publicado o Decreto-Lei que afronta, rouba e desrespeita os professores e os educadores do nosso País!

Dia 23 março (sábado) será o dia de cada um de nós, e todos juntos, darmos a devida resposta a quem tão mal nos trata!!!

Não faltes à Manifestação Nacional, em Lisboa, que tem de ser tão grandiosa e forte, como tem sido a afronta que o governo nos faz!!!

Atente às declarações da Dra. Fátima Ferreira, Presidente da Direção Nacional da ASPL que dão conta, de um modo geral, do ponto de situação da carreira docente, que este ano comemora, por sinal, 30 anos! Quem nos governa quer destruir a carreira, roubando o tempo de serviço efetivamente prestado.
 
É, por isso, fundamental que todos os professores e educadores manifestem a sua indignação e participem quer na CONSULTA que está a decorrer nas escolas até ao dia 20 de março, quer na MANIFESTAÇÃO NACIONAL do próximo dia 23 de março, em Lisboa.
 

Participe nestas iniciativas! Pelo Respeito, Dignificação e Valorização de uma profissão que é fundamental para qualquer Estado Democrático!

 

 

O Governo afronta, uma vez mais, os professores e educadores recusando-se a fazer o que a Lei determina: contar o tempo de serviço que trabalharam durante os períodos de congelamento!

 

Os professores e educadores responderão, uma vez mais, a esta afronta: dia 23 de março numa grande Manifestação em Lisboa!

 
Ler Notícia Jornal Público